3 coisas que o recrutador já está cansado de ouvir

Chegou o momento da sua primeira entrevista! Nervoso? Não fique! Estamos aqui para ajudar você com algumas dicas sobre como melhorar sua performance nessa etapa. É normal ficarmos nervosos a primeira vez que vamos falar com um recrutador, mas uma boa dose de preparação ajuda muito na hora de ser entrevistado.

Porém, por mais que tenha sempre alguma dica valiosa para sua preparação é importante não cair em ciladas. Não é por que todo mundo fala que é a melhor resposta, e definitivamente não é o senso comum que vai ajudar você a conseguir aquele primeiro emprego.

Temos aqui algumas dicas de coisas que os recrutadores já estão cansados de ouvir e que NÃO vão ajudar você a ir bem em uma entrevista. Em geral são respostas “manjadas” – como dizem os jovens -  que todo mundo sabe que é mentira.

1.      Meu maior defeito é ser muito perfeccionista!

Primeiro, isso é mentira, segundo isso não é verdade e terceiro essa é uma informação falsa! Não vá na onda da sua mãe, sério. Todo mundo um dia na vida já deu essa resposta e bem na hora que ela está saindo da sua boca você percebe o quão errada ela parece. Esse não pode ser o seu maior defeito, defeito é ser ansioso demais e acabar errando no processo, ou então ter dificuldade de lidar com frustrações, falar demais, enfim... esses são defeitos que devem ser abordados. Hoje em dia as pessoas buscam por sinceridade em uma entrevista e usar uma resposta pronta como essa não é legal.

2.      Eu sou muito proativo!

Ok, você pode até ser bem proativo, mas a questão aqui é como você vai ilustrar isso? Melhor do que falar que você é alguma coisa é dar exemplos dentro do seu discurso de como é a sua personalidade. Ou seja, ao contar sobre algum trabalho em grupo descreva como você foi quem selecionou o tema e colocou todo mundo junto para trabalhar. Ou como você sempre se voluntaria para ajudar o professor em algum projeto... enfim, existem muitas maneiras que você pode demonstrar o que você é, sem precisar falar as exatas palavras.

3.      Eu não sei

Vamos lá, você já chegou longe demais para entregar o ouro dessa forma! Algumas perguntas podem ser mais específicas e você poderia não estar esperando por ela, mas essa é uma resposta que não é legal você dizer. Você não precisa ter medo de pedir um tempo para pensar. Você não está em um jogo de pop-quiz que você tem um tempo máximo para responder. Absorva cada pergunta e responda com calma. Em uma entrevista nunca vão perguntar questões matemáticas ou específica sobre a área (a não ser que seja uma vaga muito específica, mas você que está no começo da carreira não precisa se preocupar). Eles estão ali para te conhecer, e caso eles perguntem: ‘Nos conte uma frustração e como você venceu ela’, você pode tomar seu tempo e pensar em uma resposta. Quando uma pessoa, sem nem pensar já responde: ‘ai, não sei... não tenho nenhuma’, dá a entender que ela não está realmente interessada em impressionar.

 

Bom, o que gostaríamos que vocês soubessem é que é preciso se preparar para a entrevista de verdade. Com o tempo vamos ganhando prática e fica algo um pouco mais natural. Porém, se chegamos na entrevista com ideias pré-concebidas e utilizando senso comum, nunca vamos nos destacar. É preciso levar a sério essas oportunidades e se esforçar para causar um impacto. Caso esse não seja o trabalho para você, quem sabe um próximo não seja, e não se preocupe se já tiver cometido algum erro em uma entrevista, é normal ficarmos nervosos no começo e nós estamos aqui para ajuda vocês com dicas e ferramentas de preparo!

 

 



Voltar