5 dicas para conseguir a tão sonhada entrevista!

Quando pensamos na busca por emprego, sempre ficamos ansiosos para saber quem vai nos ligar e se vamos conseguir aquela entrevista que tanto queremos, e isso não precisa ser um bicho de sete cabeças. Muitas vezes não temos as atitudes corretas na busca de uma vaga no mercado de trabalho e isso pode atrapalhar bastante. Pensando nesse caminho e nos desafios enfrentados pelos candidatos, temos 5 dicas para ajudar você a conseguir a tão sonhada entrevista:

1.      Personalize seu currículo

Nós sabemos o quão difícil é escolher o que escrever em nosso currículo. Enchemos nossas horas na faculdade com atividades extracurriculares, monitorias e o que mais queremos é exibir TUDO para as empresas, certo? Porém, uma das melhores estratégias para conseguir uma entrevista é personalizar seu currículo.

Após escolher a vaga que mais se encaixa no seu perfil é hora de customizar suas habilidades para ela. Ou seja, leia atentamente quais as características que serão mais importantes para o processos de seleção e faça uma análise do seu perfil: Quais habilidades você tem que são compatíveis? Quais traços de sua personalidade são essenciais para esse trabalho? Encontre uma maneira de fazer com que seu currículo mostre quem você é mas com um foco especial na vaga. Por mais que você tenha orgulho do seu curso livre de cinema, nem sempre ele é ideal para uma vaga na área comercial, por exemplo.

2.      Não faça uma busca aleatória. Tenha foco e filtre suas opções!

Quando começamos a procurar um novo emprego (seja o primeiro ou em uma transição de carreira) Tendemos a “atirar para todos os lados” e procurar de tudo um pouco. É verdade que no começo temos vontade de experimentar o máximo que conseguirmos, porém é importante notar que isso nem sempre é saudável para sua busca.

É sempre preciso ter um objetivo final, não adianta mandar seu currículo para todas as áreas de uma empresa pois em algum momento você vai se confundir e acabar se atrapalhando na busca, além de perder energia se aplicando para vagas que não tem haver com seu perfil.

Por isso, procure se focar em algumas áreas e talvez pense em áreas que sejam congruentes, por exemplo: Comercial, Relacionamento com o Cliente, Planejamento Comercial e Marketing de Vendas são todas áreas que se conversam MUITO, isso quando não atuam em projetos dentro da empresa uma ao lado da outra.

3.      Encare a busca de emprego como um trabalho.

Não adianta mandar um currículo aqui, outro ali... semana sim, semana não. A busca precisa ser diária, separe alguma horas por dia para se dedicar a isso. Assim como um mestrado, um TCC ou MBA, a busca por emprego é algo que pode ser de médio a longo prazo, e é um projeto que exige disciplina.

Procure sempre atualizar seu currículo e tenha foco diário. Em processos longos, como os de trainee, tente criar calendários de provas, dinâmicas, entrevistas. Com outras vagas você pode criar um cronograma de quando abriram e quando vão fechar para que você se organize e mande um currículo e carta de apresentação personalizados. Leia muito sobre as empresas que você tem interesse em trabalhar e siga colunas e blogs sobre a sua futura área de atuação, além de buscar se informar sobre o mercado em geral. Desta forma quando uma entrevista for marcada você estará preparado!

4.      Tome a iniciativa

Nem sempre as empresas que queremos estão com vagas abertas, ou mesmo se estiverem é muito bem vindo que você tome a iniciativa de ligar, mandar e-mail e perguntar sobre vagas. As vezes a demanda interna impediu que uma certa vaga fosse publicada em tempo e sua iniciativa de ligar pode ser um diferencial na hora que o processo começar.

Por exemplo, você pode ligar falando que tem muito interesse em trabalhar com a empresa contando brevemente seu histórico (formação por exemplo), com certeza vão te passar o e-mail do RH e você poderá então preparar seu currículo e um e-mail de apresentação, abrindo uma nova porta para você.

5.      Não menospreze a carta de apresentação, ela pode ser um diferencial!

Sim, é verdade que muitas empresas não pedem a carta, mas isso não é motivo para que você não a escreva. Quando o recrutador está olhando todos os currículos que recebeu, ele provavelmente vai se interessar pela pessoa que se deu ao trabalho de escrever uma breve apresentação.

O que você deve evitar é fazer algo genérico, onde você muda apenas o nome da empresa e o cargo, por que 1) você vai esquecer em algum momento de fazer isso e vai pegar muito mal e 2) o recrutador vai sacar na hora que aquele texto não é original e vai pegar mais mal do que se você não escrevesse nenhuma carta.

Por isso é importante não menosprezar sua carta, e tirar um tempo para se dedicar a cada vaga assim como foi dito acima. Claro, a empresa tem o papel de escolher o candidato mas o próprio também precisa escolher para quais vagas ele quer realmente se dedicar.

Lembre-se que quanto melhor for a sua busca, maiores as chances de você conseguir o que você procura! Uma busca aleatória e sem empenho pode acabar lhe colocando em uma vaga que não é ideal, o que não é bom nem para você nem para a empresa. Tenha vontade e garra para correr atrás de seus objetivos!

E agora, que tal dar uma olhada nas vagas que estão aberta aqui na Page Personnel? Com certeza a sua tão sonhada entrevista está esperando por você, e nós vamos ajuda-lo  chegar lá!



Voltar